pt en es

BIO DO ORADOR & BIBLIOGRAFIA DO CURSO

REPTO ENERGÉTICO: TRAVÃO OU ACELERADOR DO DESENVOLVIMENTO?

Orador Convidado:

Nuno Ribeiro da Silva | Administrador do OMIP (Mercado Ibérico)

Nuno Manuel Franco Ribeiro da Silva é Mestre em Economia, Política e Planeamento Energético pela Universidade Técnica de Lisboa, após ter cursado Engenharia e Economia. É Professor Universitário desde 1983, tendo exercido funções diretivas no Instituto Superior de Economia e Gestão. Leciona Economia da Energia e Política Energética no Mestrado de Economia da Energia e do Ambiente. Atualmente é Professor Catedrático Convidado. 
Até 1986 exerceu funções de Administrador e Consultor em diversas Empresas, entre outras na Energias de Portugal EDP, CP, RN e INESC. Integrou ou representou o País em várias missões oficiais e processos negociais junto das Comunidades Europeias, Banco Mundial, entre outras. De 1985 a 1996 exerceu cargos políticos, tendo sido Assessor do Secretário de Estado do Ambiente (1985-1986), Secretário de Estado da Energia (1986-1991), Secretário de Estado da Juventude/Presidência do Conselho de Ministros (1991-1993) e Deputado à Assembleia da República (1992-1996). Posteriormente, foi Presidente do Conselho de Administração da Partex, Participa, Parfinança e Administrador de outras Empresas. Foi Conselheiro do Ministro de Minas e Energia da República Federativa do Brasil; integra vários Comités especializados junto da União Europeia e é Professor do Colégio de Altos Estudos da OTAN em Roma. Administrador da Somague - SGPS, Vice-Presidente da Somague Ambiente, e de outras empresas (1998 – 2005). 
É Presidente da ENDESA GENERACIÓN PORTUGAL, S.A. e de várias empresas do GRUPO ENDESA em Portugal. É Presidente do Conselho Estratégico Nacional do Ambiente da CIP (Confederação Empresarial de Portugal), Vice-presidente da Direção da AIP e Membro do Conselho da Indústria Portuguesa. É Conselheiro do CNADS (Conselho Nacional do Ambiente e Desenvolvimento Sustentável). Publicou vários Estudos Académicos e Técnicos e colabora em Jornais e Revistas nacionais e estrangeiras. Pertence a órgãos sociais de várias instituições ligadas aos temas de Energia e Ambiente (Conselho Mundial Energia; Associação Portuguesa de Energia; Associação Portuguesa de Energias Renováveis; Sociedade Portuguesa de Energia Solar; International Institute of Energy Economics, etc.). É Administrador do OMIP – Mercado Ibérico de Eletricidade.

SOBRE O CURSO: Este curso breve que vos propomos, é particularmente interessante e útil para aqueles que pretendem estudar o Sector Energético com detalhe, particularmente nos contextos Português e Ibérico. Em primeiro lugar, por causa da relevância nacional, regional, e internacional de que se reveste o tema nos campos da economia real, do político e do ambiental. Em segundo lugar, porque será divulgada informação atualizada sobre o sector energético. E, por último, por causa da qualidade técnica, de gestão e de política do conteúdo do Curso, para mais com o privilégio de o mesmo ser apresentado por um orador com tão elevada experiência e conhecimento sobre Política Energética e Gestão Energética.  

A participação neste Curso será comprovada mediante a emissão de um certificado de participação com a chancela de qualidade do ISEG, Lisbon School of Economics and Management. 


OBJECTIVOS E PROGRAMA:
Sendo a Energia essencial e incontornável, quer no nosso dia-a-dia, quer para a actividade económica, ela tornou-se um domínio crítico nos planos: geoestratégico, político e ambiental.

Direta e indiretamente, a Energia tem um enorme peso em todas as economias, na receita pública e em múltiplos outros parâmetros económico-financeiros. Para muitos países e regiões, as matérias-primas energéticas são a fonte dominante de riqueza (Médio Oriente, Rússia, Venezuela, Angola, Nigéria, etc.), enquanto para outros é o elo mais fraco e vulnerável em termos económicos, mas também de soberania (Japão, União Europeia, Indonésia, China, etc.).

As profundas mudanças que estão a ocorrer no sector, em todas as "frentes", geram novos desafios e encerram um potencial de novas oportunidades para alguns países,  mas também de grandes riscos para outros, como por exemplo os mais dependentes das receitas das vendas de hidrocarbonetos.

Um pouco por todo o lado, ressurge o debate político sobre se o sector energético deve "estar ao serviço" das famílias e das outras empresas (nomeadamente, fornecendo a energia a preços muito baixos, ou mesmo subsidiados), ou se é essencial que mantenha rentabilidade suficiente para se modernizar e responder aos enormes investimentos que exige, nomeadamente a descarbonização do nosso modelo social.

O objetivo do Curso é apresentar e discutir a temática actual do sector energético. Os participantes serão confrontados com informação sobre:

  • Recursos energéticos, a sua distribuição geográfica e trocas internacionais;
  • Um conjunto de indicadores que evidenciam de que forma e até que ponto a energia condiciona a economia e a qualidade de vida das populações;
  • Os múltiplos desafios e mudanças que estão a ocorrer no sector;
  • Os riscos e as oportunidades que se colocam.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA DE APOIO E MATERIAIS DE SUPORTE:
  • 1992. Dicionário de Terminologia Energética. Edição Portuguesa do Conselho Mundial de Energia pela Associação Portuguesa de Energia (APE), 1992 e atualizações posteriores
  • 2016. BP Statistical Review of World Energy, June.
  • Estatísticas Sobre o Sector Energético em Portugal. Direção Geral de Energia e Geologia. http://www.dgeg.pt/
  • 2015. European Commission: The Energy Union Strategy. 2030 Climate and Energy Policy Framework, February, EU